Categorias
Cultura Destaque

Paraisópolis integra programação do Antídoto − Seminário Internacional de Ações Culturais em Zonas de Conflito

antidoto O poder transformador de alguns projetos culturais frente aos diversos tipos de violência − social, étnica ou religiosa − é o mote do Antídoto − Seminário Internacional de Ações Culturais em Zonas de Conflito, produzido pelo Itaú Cultural em parceria com o Grupo Cultural AfroReggae, do Rio de Janeiro. Em sua quarta edição, o evento promove lançamento de documentários, espetáculos teatrais, shows e debates, que contam com convidados do Afeganistão, do Brasil, do Canadá, do Líbano, da Nigéria, da Palestina e do Sudão.

Paraisópolis

No último final de semana de junho, o Antídoto abre espaço para as iniciativas culturais e educativas da comunidade de Paraisópolis, da zona sul de São Paulo.

Estevão Conceição

Os espetáculos musicais que integram a programação contam com cenografia de Estevão da Silva Conceição, o Gaudí de Paraisópolis: pedreiro e jardineiro que construiu na comunidade, durante 17 anos, o que chama de “Jardins Suspensos” (estrutura de 75 metros quadrados por 8 metros de altura que combina cimento, ferro e pedras com pedaços de garrafa, copo, pires, xícara, rádio, telefone etc.). Em 2001, a convite do Centro de Estudos Gaudinistas – organização espanhola sem fins lucrativos dedicada a Antoni Gaudí (1852-1926) –, o artista visitou Barcelona, onde pôde conhecer de perto a obra do arquiteto catalão.

biker1

Berbela, outra personalidade de Paraisópolis, também marca presença no fim de semana. O mecânico, que lança mão de peças de reciclagem para criar bicicletas – equipadas com lâmpadas, vários tipos de buzina, rádio, monitores para DVD etc. –, vai utilizar o saguão do Itaú Cultural para estacionar, em alto estilo, seu veículo.

sábado 27 de junho

15h apresentação do Programa Escola do Povo
com Gilson Rodrigues

Gilson Rodrigues

Criado em 2007 pela União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis, o Programa Escola do Povo tem como objetivo erradicar o analfabetismo de adolescentes e adultos da comunidade. A iniciativa promove o acesso dos participantes à cultura e trabalha conceitos de cidadania e participação social.

Gilson Rodrigues é presidente da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis.

Sala Vermelha – 75 lugares

……….

20h show com Nego Usan, Trio Ceará, Grupo Doce Presença e Coral Vivendo com Arte

Nego Usan aborda o cotidiano da cidade de São Paulo em suas composições. Ex-integrante do Grupo Corporação Palmares, utiliza a música para ampliar o acesso da comunidade a informações relativas à política, à educação e à cultura.

O Trio Ceará executa o autêntico forró pé de serra. Fundado por Zé Ceará (sanfona e voz), morador de Paraisópolis há mais de 25 anos, o grupo é formado ainda por Damião (triângulo) e Zito (zabumba).

O Grupo Doce Presença, formado por Reginaldo (voz), Théo (percussão), Tom (violão) e Vanio (pandeiro), faz uma mistura de partido-alto, samba-pop e suingue. Já abriu shows para conjuntos como Katinguelê, Sampa Crew, Pedindo Bis e Pixote, entre outros.

Coral Vivendo com Arte

O Coral Vivendo com Arte trabalha com repertório de música brasileira e realiza atividades artísticas, educacionais e esportivas com cerca de 90 crianças de Paraisópolis e Jardim Colombo.

domingo 28 de junho

20h show com Banda Sinfônica Eszterháza, Barracão dos Sonhos e Coral Vivendo com Arte

A Banda Sinfônica Eszterháza é composta de 60 jovens, com idade entre 9 e 16 anos, das comunidades de Paraisópolis e Vila Morse. Criado em 2005, o conjunto foi idealizado por Elisabeth Peissner Sertório, do Colégio Santo Américo.

Barracão dos Sonhos

O Barracão dos Sonhos, criado em 1999 por Dinho Rodrigues, desenvolve um trabalho permanente, por meio da música, destinado principalmente às crianças e aos adolescentes de Paraisópolis. Formado por músicos amadores e profissionais – e artistas de outras áreas –, lançou em 2007 o CD Batucando no Barracão.

Sala Itaú Cultural – 247 lugares

[ingresso distribuído com meia hora de antecedência]

Categorias
Cultura Destaque

1ª feira de artesanato

O grupo de artesanato de Paraisópolis “Mãos que constroem sonhos” convida para a 1ª Feira de artesanato que será realizada  no dia 06/06/09 a partir das 10:00 horas.

Local: Esquina da rua Laerte Setúbal com a Av. Giovanni Gronchi.

Categorias
Cultura Destaque

A Ilha do Tesouro de Paraisópolis – 2009

Você pode embarcar na Ilha do Tesouro de Paraisópolis!

Convidamos você, sua família e amigos a embarcar nesta viagem numa superprodução teatral das nossas crianças de Paraisópolis.

Espetáculo: A Ilha do Tesouro de Paraisópolis
Autor: Achileu Nogueira Neto

Data: 26/05/2009
Horário: 21hs
Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua Augusta, 2823

Entrada franca (ingressos limitados)
Reservas de ingressos e informações: 11 3477-1369

a_ilha

Categorias
Cultura Destaque

Mães Mágicas 2009

maes-magicas-cartaz-2009

Categorias
Cultura Destaque

Programação da Virada Cultural em Paraisópolis

CEU – Paraisópolis

Endereço: R. Dr. José Augusto de Souza e Silva, s/nº – Vl Andrade.
Telefone: 3501-5666, 3501-5660.

Atrações

11h00
Roda na Rua

Sinopse: Para crianças e os adultos  se conhecerem e a se reconhecerem pela poesia, pela percussão corporal, pela dança,  pelo canto e pela transformação do lixo em objetos mágicos! A ajuda do público é o que tece a dramaturgia do espetáculo. Não tem começo nem fim: de repente, a brincadeira começa; de repente, o público se percebe criando instrumentos, dançando ou criando poemas; e, não mais do que de repente, ele se vai, levando consigo o que a experiência lhe deixar.

(Intervenção)

Início: dia 3 às 11h00


15h00
Banda Maskavo

Sinopse: Maskavo é uma banda de reggae brasileiro de Brasília, DF. Em seus oito anos de existência o balanço entre as baladas de lovers rock e a pitada de tempero do forró em seu estilo de reggae provou ser mais do que influente e respeitada de norte a sul, leste a oeste do Brasil

Início: dia 3 às 15h00


17h00
Pedrinho Capão Redondo

Sinopse: Em breve
(Teatro)
Início: dia 3 às 17h00

Categorias
Cultura

A MÚSICA VENCEU

Idealização e direção do Maestro JOÃO CARLOS MARTINS.

Em Paraisópolis, com bolsas de estudo integrais em canto coral e flauta.

O projeto, de grande sucesso, já atua em várias cidades do Estado e está sendo trazido como reconhecimento ao trabalho voluntário  da Prof.  SILVIA SCHUSTER e do PROJETO PONTE  presentes há 20 anos nas comunidades de Paraisópolis e Carapicuíba, que apresentaram o coral infanto-juvenil setor de Carapicuíba, em 21-12-2009 na TV Globo, com participação do CORALUSP e ORQUESTRA  FUKUDA, sob regência do Maestro Martins.

O coral se apresentará a partir das 10.30 horas no próximo domingo dia 8 de Março  em saudação ao Maestro João Carlos Martins, ao Padre Luciano e ao povo de Paraisópolis.  Inscrições para seleção de candidatos  poderão ser feitas nesse momento.

Local: IGREJA SÃO JOSÉ,  Rua Ricardo Avenarius, 264, travessa da Rua Laerte Setúbal.  Essa rua começa na altura do no. 4.500 +- da Av. Giovanni Gronchi.

Horário: a partir das 10.30 até 14.00 horas do dia 8 de Março.

Aguardamos sua honrosa presença.

Categorias
Cultura

Paraisópolis

Diane Padial*

Os passarinhos eu não os tenho ouvido
Todos devem estar acuados em algum cantinho verde descoberto neste território
Hoje tem cavalaria, tem cachorro bravo
O som agora é papapapapapapapa
Há um pássaro de aço sobre a minha cabeça
Sobre a favela este som que faz a vigília todo o tempo
Nas entradas, tudo que é camuflado está explícito
Todos uniformizados
Lá o aço também se faz presente em formato de fuzil
Do céu o som
Dos lados, a imagem do uniforme camuflado, o controle
Aqui dentro, uma só pressão
No peito, na garganta, nos olhos
E no estômago
As pessoas passam olhando para o chão, suas caras estampam a tristeza imposta
A rua que é sempre cheia, com as pessoas de roupas coloridas, está quase vazia
Pouco movimento
Não agüento mais esta máquina na minha cabeça
papapapapapapapa
A cidade Paraíso no seu antagonismo máximo
Contradições, desproporções, uma cadeia ao ar livre,
Contradição…
Os contra e os a favor
Uma garota me diz ao telefone
“Desculpa, ontem eu não fui a aula por causa da guerra”
Escuto e não acredito, aquilo parece um raio dentro de mim.
A guerra
É isto, olha, escuta …….. papapapapapapapapa
Ele não para
Vigia este povo, esta gente com a pele escura
Esta gente quase nua, vigia, controla
A guerra,
É só isto
Aqui são 80 mil, e o espaço…. só um pedacinho de chão
assim ….o Paraíso
Paraisópolis
Todas as pessoas vigiadas, todas as lotações verificadas, cada sacolinha que a humilde senhora carrega tem que ser mostrada, as casas invadidas para averiguações
Humilhação
Por cima, pelos lados, controle, opressão
Debaixo esta a pressão, vai explodir, vem explodindo,
E assim vem aquela força e os meninos vão
Seus atos são vândalos, mas o seu inconsciente não
Traz dentro de si o arquétipo do cabresto, a humilhação, a miséria de seu povo,
Lamentavelmente o seu grito é assim… visceral, irracional, é na paulada, tijolada,
Foram vândalos, marginais,
Os meninos sem escolas, nem estas de mentirinha que a gente conhece eles têm, destituídos de muitos direitos
A pressão cresce, e é também um sentimento mesclado, camuflado, que a gente não explica bem
Pressão crescente, desta vez de baixo para cima
Explode em pauladas, tijoladas, incêndios, caos
Atos vândalos

A cidade Paraíso esta em explosão
Razão?????
É a guerra, tia
É a guerra….
papapapapapapapapapa


*Diane Padial é coordenadora do Espaço Esportivo e Cultural Bovespa

Categorias
Cultura

Paraisópolis obtém concessão para operar Rádio Comunitária

O Ministro de Estado das Comunicações Hélio Costa, assinou em 17 de dezembro 22 portarias de autorização, para igual número de associações culturais comunitárias de São Paulo, à exploração do Serviço de Radiodifusão Comunitária na capital paulista. A comunidade de Paraisópolis através da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis foi contemplada depois de muitos anos de luta.

Segue abaixo parte do decreto publicado hoje no Diário Oficial.

O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso de suas atribuições, considerando o disposto no inciso II do art. 9º e art. 19 do Regulamento do Serviço de Radiodifusão Comunitária, aprovado pelo Decreto n.º 2.615, de 3 de junho de 1998, na Lei n.º 9.612, de 19 de fevereiro de 1998, resolve outorgar autorização as entidades abaixo relacionadas a executar, pelo prazo de dez anos, sem direito de exclusividade, serviço de radiodifusão comunitária. Os atos de outorga somente produzirão efeitos legais após deliberação do Congresso Nacional, nos termos do § 3º do artigo 223 da Constituição.

Categorias
Cultura

A Ilha do Tesouro de Paraisópolis

Inspirado no clássico da literatura “A Ilha do Tesouro”, de Robert Louis Stevenson, “A Ilha do Tesouro de Paraisópolis”, de Achileu Nogueira Neto, é um texto que também ressalta o universo dos piratas e suas aventuras pelos mares em busca de tesouros e grandes riquezas. Soma-se a isto o tempero de uma história de amor de um rapaz comum, Dindim, por uma Pirata, Gaia, que é filha do terrível Roque Brasiliano, um velho pirata dos mares do sul que, ao invés de homens, tem como maioria de sua tripulação piratas mulheres.

Com o requinte de uma trilha sonora original especialmente composta, o espetáculo conta com a interpretação dos 103 jovens do Projeto “Teatro na Comunidade de Paraisópolis” da Cia dos Ícones, com apoio do Programa Einstein na Comunidade Paraisópolis (PECP). Destaca-se também um cenário grandioso que, movimentando-se de maneira lúdica, transforma-se de uma taberna em um porto e de um porto em alto mar, num grande navio repleto de piratas.

Local: CEU Campo Limpo – Av. Carlos Lacerda, 678 – Chácara São Pedro
Dias: 13 e 14 de dezembro/2008 às 20h

Favor confirmar presença, enviando o nome dos convidados pelo e-mail: rosiane@einstein.br

Categorias
Cultura Educação

III Mostra Cultural de Paraisópolis

Acontece, no próximo dia 08 de Novembro, a III Mostra Cultural de Paraisópolis. Promovida pela união das instituições voltadas para a Educação da comunidade, esse ano o evento será realizado nas Escolas Estaduais Etelvina de Góes Marcucci e Maria Zilda Gamba Natel, das 9h às 17h. O evento, que envolve culturalmente toda a comunidade, contará com diversas exposições e apresentações, dando oportunidade aos talentos e potenciais dos alunos locais, além de valorizar as práticas pedagógicas das organizações que atuam com educação em Paraisópolis.

No ano passado, a II mostra aconteceu na EMEF Dom Veremundo Toth e contou com a participação de cerca de 5 mil pessoas. Neste ano os organizadores esperam mais de 7 mil visitantes. Na abertura do evento que ocorrerá às 9h, os alunos do Programa Einstein na Comunidade que fazem parte da oficina de musicalização e compõem o Grupo Bac Virado,  utilizando instrumentos reciclados para percussão farão a abertura com o Hino Nacional Brasileiro estilizado.

Será um encontro aberto e gratuito para estimular os aspectos relativos ao desenvolvimento da didática e aprimorar as habilidades indispensáveis ao ensino aprendizagem das diversas disciplinas.

Paraisópolis é a segunda maior favela de São Paulo e a quinta do Brasil. Com aproximadamente 80 mil habitantes, fica encravada no meio de um dos bairros mais ricos de São Paulo, o Morumbi, contrastando com grandes diferenças sociais que existem nesta cidade. A imensa maioria dos moradores de Paraisópolis não tem acesso a espaços culturais, cinemas, peças de teatro entre outras atividades das quais teriam direito como cidadãos

Mostra Cultural 2006
Mostra Cultural 2007