Categorias
f

Paraisópolis receberá operação cata bagulho em algumas ruas neste sábado

Os moradores que quiserem descartar móveis velhos, eletrodomésticos quebrados, pedaços de madeira e metal poderão aproveitar a oportunidade neste sábado, 08, quando será realizada na Vila Andrade a chamada “Operação Cata Bagulho”, incluindo algumas ruas de Paraisópolis.

O objetivo É recolher ESTES OBJETOS e evitar o descarte de tais materiais nas vias e córregos, evitando enchentes, principalmente nos períodos das chuvas de verão.

O caminhão que recolherá os objetos vai percorrer as ruas Itajuni, Itangá, Itanajé, Irapara e Itamotinga a partir das 09h.

Pneus velhos e entulhos não serão recolhidos. É importante ressaltar que o descarte irregular é considerado crime ambiental, sujeito à multa de R$ 14 mil em caso de flagrante.

Categorias
f Notícias

Linha Paraisópolis / Paulista ( antiga Paraisópolis / Princesa Isabel) muda itinerário e ponto final

A partir de hoje, 6 de fevereiro, a linha 6412-10 Paraisópolis – Paulista (antiga Paraisópolis – Princesa Isabel), terá o ponto final em frente a AMA Paraisópolis, localizada na Av. Hebe Camargo.

d41d1e6e-6b8e-4565-9c3e-5fa68810cc95wallpaperAbaixo o atual itinerário da Linha 6412-10
AV. HEBE CAMARGO
R. DR. FLÁVIO AMÉRICO MAURANO
AV. MORUMBI
PTE. DO MORUMBI
AV. ROQUE PETRONI JÚNIOR
LGO. LOS ANDES
AV. ROQUE PETRONI JÚNIOR
R. JACERU
AV. MORUMBI
R. JOÃO AMARO
R. BALTAZAR FERNANDES
AV. JURUBATUBA
AV. JORN. ROBERTO MARINHO (AV. ÁGUA ESPRAIADA)
R. GODOY COLACO
R. BARTOLOMEU FEIO
R. RIBEIRO DO VALE
R. CB. VERDE
R. ALVORADA
R. RIBEIRÃO CLARO
R. CASA DO ATOR
AV. STO. AMARO
AV. BRIG. LUÍS ANTÔNIO
AL. SANTOS
R. TEIXEIRA DA SILVA
R. CINCINATO BRAGA

Categorias
Calendário Cursos f

Associação Crescer Sempre oferece vagas para cursos profissionalizantes em Paraisópolis

Captura de Tela 2014-02-06 às 08.22.21

Categorias
Cidadania Cursos Educação f Geração de Renda Trabalho

Coletivo Coca-Cola chega em Paraisópolis e abre inscrições para o curso de Preparação para o Mercado de Varejo

Estão abertas as inscrições para o curso de Preparação para o Mercado de Varejo do Coletivo Coca-Cola. Jovens de 15 a 25 anos podem participar do curso desde que estejam cursando ou já tenham concluído o ensino médio.

Com duração de 2 meses, o curso oferecido pelo Coletivo Coca-Cola prepara o jovem para o mercado de trabalho com aulas sobre empregabilidade, mercado de varejo, relacionamento, palestras de profissionais de grandes empresas, simulações de dinâmicas e entrevistas,
além de encaminhar para processos seletivos de grandes redes de varejo e para a própria Coca-Cola.

As inscrições podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, na sede da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis (UMCP), Rua Ernest Renan, 1366 – Paraisópolis. Os interessados devem comparecer ao local munidos de RG e comprovante de residência e falar com Elizandra ou Fiama.

coca

Categorias
f

No aniversário de 460 anos, a cidade ganha programação especial gratuita para o público infantil

No próximo dia 25, além das centenas de atrações culturais para adultos que irão tomar a cidade de São Paulo, pela primeira vez com shows regionais, o público infantil também conta com uma programação especial com apresentações de teatro, dança, circo e música, contação de histórias e muitas brincadeiras: a São Paulo Carinhosa com Cultura. Promovida pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da São Paulo Carinhosa (política que articula as ações focadas na primeira infância na cidade)  as atividades acontecem na Praça das Artes, centro, e nos Centros Culturais São Paulo e da Penha, com programação para toda a família e criança de todas as idades, inclusive os bebês.

No sábado, 9 horas da manhã, abre a programação do palco principal da Praça das Artes, o fenômeno musical “A Galinha Pintadinha – Cadê Popó”. Onze atores interpretam canções infantis populares como “Pintinho Amarelinho”, “Borboletinha”, “Se Essa Rua Fosse Minha”, “Alecrim Dourado” e “Atirei o Pau no Gato”. Na sequencia, há trupes de teatro de rua, de circo, dança, animação.

À tarde, previsto para às 16 horas, o público poderá conferir o show do projeto Pequeno Cidadão, o grupo é formado pelos músicos Edgard Scandurra, Taciana Barros e Antonio Pinto, que tocam e cantam ao lado dos próprios filho. O grupo apresenta show com músicas dos dois CDs da banda, “Pequeno Cidadão 1 e 2”, além de uma surpresa preparada especialmente para homenagear os 460 anos de São Paulo.

No primeiro andar da Praça das Artes, será montado o Espaço de Brincar, que funcionará ao longo de todo o dia. Ele será dividido em cinco ambientes, para atender a crianças de todas as idades e seus familiares: de 0 a 36 meses, 3 a 6 e de 6 a 10 anos, e o espaço Brincadeiras, todos com atividades culturais, oficinas de música, artes plásticas (pintura, argila, xilogravura e outras), e rodas de histórias; e o Chill Out Família, um espaço aconchegante para as famílias com apresentações pocket de crianças para adultos. O local também receberá apresentações itinerantes de malabares, perna de pau, rodas de capoeira, fantoches e outras.

A programação da Praça das Artes conta ainda com o teatro de bonecos “Pedro e o Lobo”, com a Cia. Giramundos; apresentações dos espetáculos circenses “Àgua”, do Clã Estúdio das Artes Cômicas, e “Interlúdios”, com Academia de Palhaços; o espetáculo de dança “Vila Tarsila”, com a Cia. Druw; e os espetáculos teatrais “Mário e as Marias”, da Cia. Lúdico; “Cocô de Passarinho”, da Cia. Nós de Teatro, Dança e Animação; e “Buraco no Muro”, com Maracujá Laboratório de Artes.  A Cia. Pé de História, Kiara Terra e Edi Holanda fazem, ainda, diversas apresentações, contação de histórias e intervenções ao longo de todo o dia.

Acampamentos para famílias no Centro Cultural São Paulo e Centro Cultural da Penha

O Centro Cultural São Paulo e o Centro Cultural da Penha irão se transformar em acampamento para crianças de 7 a 12 anos, com a atividade “Ocupa Sampimba”, realizada pela Cia. de Teatro Nóis na Mala, com a participação de Kiara Terra, Cia Pé de Histórias e a intervenção musical de Edi Holanda. O objetivo é criar uma ocupação do espaço público por meio de um acampamento com atividades lúdicas e artísticas, proporcionando uma experiência que reflita a cidade, sua memória e sua possibilidade de transformação. Com a ajuda de Dona Historieta, Dingão e uma dupla de palhaços, as crianças são convidadas a recriar um ambiente que reflete nossa cidade, transformando a sucata por meio de jogos, brincadeiras, contação de histórias, música e oficinas. O acampamento acontece das 19h do dia 25 até às 12h do dia 26 de janeiro. É necessária inscrição prévia e o acompanhamento dos pais ou responsáveis.

Programação Infanto-juvenil “São Paulo Carinhosa com Cultura”

PRAÇA DAS ARTES
Av. São João, 281, Centro. Tel. 3331-1696. Dia 25, das 9h às 18h. Grátis
Palco Principal

9h- A Galinha Pintadinha – “Cadê Popó” (Musical)
12h – “Água” – Clã Estúdio das Artes Cômicas (Teatro de Rua/Circo)
11h- “Cocô de Passarinho” – Cia. Nós de Teatro, Dança e Animação (Teatro/Dança/Animação)
10h- “Mário e as Marias” – Cia. Lúdico (Teatro de Rua)
13h- “Vila Tarsila” – Cia. Druw (Dança)
14h – “Interlúdios” – Academia de Palhaços (Circo/Teatro)
15h – “Buraco no Muro” – Maracujá Laboratório de Artes (Teatro)
16h30 – Pequeno Cidadão (Música)
18h – “Pedro e o Lobo” – Giramundo (Teatro de Bonecos)

Espaço de Brincar Mamusca (Primeiro Andar)

De 0 A 36 MESES

9h às 10h – Oficina de Sensações
10h45 às 11h45 – Oficina dos Arteirinhos
12h15 às 13h45 – Música para Pequeninosa
14h15 às 15h15 – Dança para Pequeninos
15h45 às 16h45 – Yoga Canguru

De 3 A 6 ANOS

9h às 10h45 – Brincadeiras Circenses
11h15 às 12h45 – Pintura com Flores
13h15 às 14h45 – Construindo um Caxixi
15h15 às 16h45 – Oficina do Meio Ambiente

De 6 A 10 ANOS

9h às 10h45 – Capoeira
11h15 às 12h45 – Construindo uma Câmera Fotográfica
13h às 14h45 – Oficina de Tricô de Dedo e Pompons de Lã
15h15 às 16h45 – Oficina de Marcenaria

Espaço Brincadeiras

9h às 17h – Massinha e Desenho
9h30 às 10h30 – Cantoria Animada
11h30 às 12h30 – Jogos
13h30 às 14h30 – Brincadeiras de Roda
15h30 às 16h30 – Histórias e Brincadeiras

Chill Out Família

9h às 16h – Oficina de Graffiti
9h às 17h – Caricaturista

Artistas, atrações e brincadeiras itinerantes

9h às 11h – Brincadeiras com o corpo
9h às 11h – Cantoria com a viola
11h às 13h – Brincadeiras com ‘A Fulana e O Melão’
11h às 13h – Percussão com Beto Abud e Caio Ignácio
11h às 14h – Realejo
13h às 15h – Brincadeiras de circo
13h às 15h – Sons do acordeon
15h às 17h – Perna de Pau, Malabares e Monociclo com ‘Abbacircus’
15h às 17h – Roda de Capoeira

Sala do Conservatório

9h às 10h – O Quintal de Fulana e Melão
10h45 às 11h45 – Canta e Conta
12h30 às 13h30 – Abbacircus
14h às 14h30 – Kiara Terra com ‘Histórias Para Construir Cidades’
14h30 às 15h – Kiara Terra com ‘Histórias Para Construir Cidades’
16h às 16h45 – Trupe Pé de Histórias
17h às 17h45 – Trupe Pé de Histórias

OCUPA SAMPIMBA
Dia 25, às 19h até dia 26, 12h.
Centro Cultural São Paulo. R. Vergueiro, 1.000, Paraíso. Próximo da estação Vergueiro do Metrô. Tel. 3397-4001
Centro Cultural da Penha. Largo do Rosário, 20, Penha. Próximo ao Shopping Penha. Zona Leste. Tel. 2295-0401.
Mais informações e ficha de inscrição no site: http://www.centrocultural.sp.gov.br e no e-mail: centroculturaldapenha@gmail.com

Categorias
Calendário f

CAT Móvel leva oportunidades de trabalho aos moradores de Paraisópolis

Teve início nesta segunda-feira, 16, o atendimento prestado pela equipe da unidade Móvel do Centro de Apoio ao Trabalho (CAT), da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE) em Paraisópolis.

A unidade Móvel do CAT oferece serviços de emissão de Carteira de Trabalho, Habilitação de Seguro-Desemprego, cursos de qualificação, Inscrição no MEI, além de disponibilizar vagas de emprego e orientações para o trabalho.

Ao todo, são 3.674 vagas para candidatos sem experiência, além de diversas oportunidades para todos os níveis de escolaridade nos segmentos de serviço e comércio. Para auxiliar de limpeza são 298 vagas, com salário entre R$ 700,00 a R$ 755,00, sendo exigido o ensino fundamental completo. Já vendedor interno encontra 110 oportunidades, com salário entre R$ 678,00 a R$ 936,00.

Há também vagas temporárias de final de ano. Ao todo, são 528 vagas com salários que chegam até R$ 2.176,00.

Para participar da seleção, o candidato deve ter em mãos RG, CPF, Carteira de Trabalho e PIS/PASEP/NIS/NIT. Caso o trabalhador não possua PIS, o número pode ser gerado no primeiro atendimento.

A unidade do CAT Móvel está instalada em frente a Sede da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis (UMCP), localizada à Rua Ernest Renan, 1.366, onde permanecerá até a sexta-feira, 20, das 8h às 17h.

Categorias
Calendário Eventos f

Orquestra Filarmônica de Paraisópolis faz Concerto de Natal no MASP

Publicado no Catraca Livre

christmas-musicFormada por crianças e jovens da segunda maior comunidade da cidade, a Orquestra Filarmônica de Paraisópolis realiza o “Concerto de Natal” no MASP. O show conta com solos de jovens talentos descobertos pelo projeto, que se apresentam no dia 10 de dezembro, terça, às 20h30. A entrada é Catraca Livre e os ingressos devem ser retirados até meia hora antes.

No repertório da apresentação constam obras de Haendel e o coral “Halleluia” do oratório “Messias”. A orquestra toca, ainda, uma grande coletânea de canções de natal com a participação de corais convidados.

A Orquestra Filarmônica de Paraisópolis foi criada em 16 de setembro de 2010, pelo Maestro Paulo Rydlewski, e desde então realiza projetos de inclusão social por meio da música.

Categorias
Cidadania f

Tribunal de Justiça promove palestra sobre violência contra a mulher em Paraisópolis

Foto: Keli Gois/Agência Paraisópolis
Foto: Keli Gois/Agência Paraisópolis
Com o objetivo de alertar e conscientizar as mulheres de Paraisópolis quanto a violência doméstica, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), em parceria com o CEU Paraisópolis, realizou na tarde da última quarta-feira, 27, uma palestra sobre a Lei Maria da Penha.

Compondo os 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, a palestra realizada no CEU Paraisópolis reuniu moradoras de toda a comunidade, que receberam cartilhas com orientações sobre o combate a este tipo de violência.

“Quando a cartilha da Lei Maria da Penha foi lançada, nós nos preocupamos em trazer este trabalho para as comunidades porque é onde ocorre o maior número de agressões contra a mulher”, destacou Ana Raquel Orlando, Coordenadora do Comitê de Ação Social (CASC).

Produzida pelo Tribunal de Justiça e pela Escola Paulista de Magistratura (EPM), a cartilha entregue às mulheres traz aspectos da Lei Maria da penha em uma linguagem acessível e também orientações sobre a preservação e combate à violência contra a mulher.

A coordenadora alertou para o fato de que muitas mulheres que sofrem violência não saem de casa por depender da renda dos maridos, e destacou a importância de mantê-las bem informadas quanto aos seus direitos. “A lei existe, mas muitas mulheres não sabem aonde buscar as delegacias. Esse trabalho é gratuito. Elas podem procurar a delegacia de mulher, registrar uma queixa e contar com o auxílio dos advogados do estado”, explicou.

Presente na palestra, Juliana Oliveira – Secretária da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis (UMCP) e Presidente do Conselho Gestor do CEU Paraisópolis – destacou a importância do encontro como uma forma a mais das mulheres de Paraisópolis unirem-se e dar um basta na violência doméstica.

A Assistente Social do Tribunal de Justiça, Andressa Mezzena, ressaltou a importância de realizar um trabalho como este em Paraisópolis, considerando que a violência contra a mulher está presente em todos os locais e classes sociais. “Munindo as mulheres de informação, nós ajudamos para que elas se fortaleçam no enfrentamento contra a violência doméstica”, ressaltou.

As mulheres assistiram também ao vídeo da campanha “Quem Ama Abraça”, criada para disseminar a mensagem de que as mulheres do Brasil e do mundo têm o direito de viver uma vida sem violência e repleta de paz. E receberam camisetas da campanha realizada pelo Tribunal de Justiça com o objetivo de divulgar o trabalho na comunidade de Paraisópolis.

Categorias
f Notícias

Linha “Paraisópolis x Princesa Isabel” deixa de existir, entenda porque e como fazer para chegar até o centro

Keli Gois/Agência Paraisópolis
Keli Gois/Agência Paraisópolis
No dia 26 de outubro a linha 6412/10 Paraisópolis – Terminal Princesa Isabel teve o itinerário alterado. Agora a linha passou a ser Paraisópolis – Ibirapuera. Com isso, moradores precisam pegar mais de um ônibus para chegar ao seu destino final.

Com o novo itinerário, o morador que precisar ir até o centro da cidade terá que descer na Avenida Santo Amaro, a partir da Rua Casa do Ator, e pegar a linha 7550/10 Terminal Santo Amaro – Metrô Santa Cecília. Ou se desejar, seguir para o Terminal Princesa Isabel a opção é a utilização da linha 669/10 Terminal Santo Amaro – Terminal Princesa Isabel no corredor Santo Amaro, a partir da Casa do Ator até a Avenida Brigadeiro Luís Antônio – Avenida Paulista.

Várias linhas de ônibus mudaram o itinerário na capital paulista. A Prefeitura de São Paulo está reorganizando as 1.331 linhas que circulam pela cidade. Cerca de 4,5 milhões de passageiros utilizam o transporte coletivo todos os dias.

Durante visita a comunidade no fim de outubro, o prefeito Fernando Haddad falou sobre a reestruturação das linhas de ônibus na capital, pedindo a compreensão da população pelos transtornos ocasionados neste primeiro momento.

“Existe o transtorno e nós estamos acompanhando. Não temos nenhuma dificuldade em rever determinadas decisões”, afirmou o prefeito, que complementou: “São especialistas de transportes que estão monitorando isso. Se houver necessidade de revisão não há problema, mas nós temos que tentar”.

A idéia neste novo conceito é utilizar os ônibus convencionais até pontos de integração com ônibus biarticulados, estações do metrô ou CPTM, para otimizar trajetos e garantir mais conforto para a população.

“Quando você tem um percurso muito longo você diminui a freqüência do ônibus. Então se nós queremos ônibus de 10 em 10, de 5 em 5, 3 em 3 minutos, os percursos precisam ser um pouco menores e as pessoas precisam ir para ônibus maiores, os chamados biarticulados, para ganhar velocidade na faixa. O que está acontecendo hoje é que não estamos conseguindo garantir a freqüência em função da distancia que um ônibus tem que percorrer”, explicou o prefeito.

Questionado sobre o aumento do número de veículos nas frotas, o prefeito disse que isso prejudicaria o aumento da velocidade média dos coletivos, conquistada na gestão. “Se você tem uma fila de ônibus tradicionais no corredor ao invés dos biarticulados, que têm três vezes mais capacidade do básico, você perde o efeito que você ganhou de aumento de velocidade”, destacou Haddad.

Categorias
f Na Imprensa

Conheça o Gaudí brasileiro e o escultor Berbela, artistas de Paraisópolis que usam materiais recicláveis

Publicado no Último Segundo do IG

Casa de jardineiro foi inspirada (por acidente) em cultuado artista catalão. Já Berbela tem ateliê com 8 mil esculturas de peças de carro; veja mais sobre ‘Paraisópolis das Artes’

Artista plástico por vocação, o jardineiro Estevão Conceição, de 56 anos, construiu durante quase três décadas o próprio ‘castelo’ de pedra na zona sul de São Paulo. E mal sabia que sua arte tinha traços do consagrado artista catalão Antoni Gaudí. Descoberto por uma jornalista e uma estudante de arquitetura, o baiano ganhou fama nacional e internacional pela sua obra e o apelido “Gaudí brasileiro”. A construção “Casa de Pedra” faz parte do roteiro Paraisópolis das Artes, que explora o turismo cultural e a criação de moradores nas vielas da comunidade.

Tímido, Estevão recebeu o iG em seu castelo de 75 m² e oito metros de altura. Já na entrada, o visitante pode ter a sensação de já ter visto a cena em algum lugar. E não está enganado. A fachada lembra o Parque Güell, em Barcelona, obra do então “desconhecido” que inspirou Estevão. É impossível não se impressionar com os detalhes das paredes irregulares de concreto, que receberam milhares de louças e objetos inusitados como decoração. Com uma pá de pedreiro e um balde de concreto, Estevão construiu sua imaginação até um jardim suspenso, no terceiro andar, onde abriga inúmeras plantas.

Para um visitante, o local é um labirinto na rua Hebert Spencer, número 38. Mas o baiano, natural de São Estevão (BA), não encontra dificuldades para encontrar o primeiro prato que cravou no concreto e sua peça favorita. “Comprei quase tudo o que você vê aqui. Fico chateado se alguém fala que peguei as peças na rua”. Estevão divide seu tempo entre o trabalho em um prédio de Pinheiros, na zona oeste, e idas aos bazares da Vila Madalena em busca de novas peças.

Durante a entrevista, ele ainda exibiu quadros e vasos decorados, que são vendidos até R$ 250. O “palácio” é divido com sua mulher Edilene Souza Conceição e os dois filhos, Stefana, de 18 anos, que ganhou o título de Miss Paraisópolis, e Enrique, de 10. Para a família, que já está acostumada com a frequência de visitantes estrangeiros, o roteiro cultural na favela só traz benefícios, inclusive financeiros.

Os artistas que participam do programa “Paraisópolis das Artes” recebem parte dos R$ 150 cobrados pelo ingresso. Antigamente, o artista e a mulher cobravam R$ 15 por um tour pela Casa de Pedra. Edilene guarda um livro de recados com as informações dos primeiros visitantes – maioria avassaladora estrangeira. “Quase todos saíram daqui querendo pagar mais, achando que eu cobrava pouco. É legal ver que todos gostam”, disse o modesto Estevão.

Arte com ferro-velho

2spl1ii79fyjq35n569rng100Nas mãos de moradores da comunidade, materiais recicláveis, louças e até ferro-velho viram obras de arte. No ateliê improvisado ao lado de sua oficina, o mecânico Edinaldo da Silva, de 49, o “Berbela”, exibe mais de oito mil peças entre animais, plantas e personagens.

Apesar de vender algumas de suas criações, o pernambucano confessa que tem certo apego e não sente vontade “de perdê-las por aí”. “Meu sonho mesmo é expor todas elas e ter uma galeria”, diz Silva enquanto mostrava as peças espalhadas pela casa sujeitas às intempéries.

A paixão pela soldagem começou em 2001 quando viu uma reportagem na TV sobre um idoso criando réplicas de animais com ferro. “Se eu pudesse, largava a mecânica e viveria disso. É a minha paixão”. Para ele, o brasileiro ainda não reconhece o potencial dos artistas na comunidade. Entre os visitantes de sua garagem estão gringos e artistas plásticos, que são surpreendidos pela sensibilidade de Berbela.

O mecânico recebeu o iG enquanto soldava pedaços cortados de latinha e arames e criava um batalhão de formigas com asas. Ele garantiu que montaria pelo menos 40. E não era nenhuma encomenda. “Estava sentado aqui e vi uma fila imensa de formigas com asas. É a temporada delas, né? Quis fazer uma homenagem”, disse enquanto soldava o material sem nenhuma proteção nos braços e olhos.