Categorias
Destaque Esportes f

As três equipes masculinas do CEU Paraisópolis não sabem o que é perder na Copa DIÁRIO/SEME de futsal

Do site da Copa de Futsal do Diário de SP

CEUs voam alto

As três equipes masculinas do CEU Paraisópolis (duas no torneio sub-16 e uma no sub-13) não sabem o que é perder na Copa DIÁRIO/SEME de futsal.

As limitações financeiras e estruturais, como a ausência de quadras ideais para treinos e dificuldades de locomoção para os jogos, se transformaram em motivação para os garotos.
Nesta terça, as duas equipes do sub-16 garantiram vaga para a terceira fase. O CEU Paraisópolis A venceu o Colégio Júlio Verne por 2 a 1, enquanto os colegas do time B ganharam de 6 a 4 da E. E. Augusto Ribeiro. O sub-13 jogará nesta quinta, no Sesc Belenzinho. “Enquanto outros alunos da nossa escola foram para o crime, esses meninos escolheram o futsal. Venceu o esporte”, celebrou o professor Robson Paulo, técnico dos três times.

Apesar das dificuldades comuns a uma escola pública, a instituição municipal disponibilizou ônibus para levar os atletas à Universidade São Judas, palco dos jogos. Os jogadores agradeceram fazendo gols.

Drummond atropela Colégio Inovação
Nesta terça, no PET (Parque Esportivo dos Trabalhadores), o antigo Ceret, o Grupo Educacional Drummond detonou os adversários do Colégio Inovação: 17 a 0. O Colégio Amorim seguiu a receita e goleou por 10 a 0 a Escola Morumbi. Fechando a rodada do sub-13 masculino, a Escola Tancredo Neves venceu
a Escola Pinheiro pelo placar de 5 a 1.

Mais quatro equipes estão classificadas
No Sesc Belenzinho, mais quatro equipes garantiram vaga para a terceira fase do torneio sub-13 masculino. Confira os resultados: Colégio Sir Issac Newton 10 x 1 E. E. F. M. T. Prof Maria Theodora, Colêgio Fênix Santa Paula 10 x 3
E. E. Prof Luiza Mendes Correa de Souza, Emef Rodrigues de Carvalho 7 x 1 E. E. Prof. Luiz Gonzaga Righini, E. E. Paulo Soares da Silva 4 x 1 E. E. Cel. Domingos Quirino Ferreira.

Categorias
Destaque f Notícias Urbanização

Conselheiros eleitos para representar a população moradora no Conselho Gestor 2011 – 2012

Antonico

Titulares
Juliana Gonçalves Rodrigues – 127 votos
José Manoel da Silva – 74 votos
Rejane dos Santos – 70 votos
Suplentes
Neuza Vicente – 65 votos
Décio Pinheiro – 55 votos
José Maria – 50 votos

Brejo

Titulares
José Carlos de Souza – 61 votos
Aurenice Soares – 53 votos
Suplentes
Francisco Pereira – 49 votos
Francinilda Oliveira – 47 votos

Centro

Titulares
Juliana da Costa Gomes – 104 votos
Josefa Maria – 55 votos
Suplentes
Raimundo Pereira – 41 votos
Maria Nilde – 38 votos

Grotão

Titulares
Nivaldo Ferreira – Fuzil – 60 votos
Delvanice Ferreira – 27 votos
Suplentes
Evandro Antonio – 21 votos
Renata Alves – 18 votos

Grotinho

Titulares
Elizandra Cerqueira – 57 votos
Emerson José – 51 votos
Suplentes
Maria das Graças – 28 votos
Davi Soares – 25 votos

Categorias
Destaque f Notícias Urbanização Visitas

Comunidade de Paraisópolis (SP) recebem 240 moradias

Do Site do Ministério das Cidades

Na cerimônia de inauguração, também foi assinado contrato do PAC da Copa em São Paulo

Os moradores de Paraisópolis, comunidade de baixa renda localizada na região do Morumbi, Zona Sul de São Paulo, vão receber 240 apartamentos nesta terça-feira (31). A cerimônia da entrega das moradias, que teve presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ministro das Cidades, Marcio Fortes de Almeida, começará às 14h30, na própria comunidade.

Durante o evento também será assinado contrato de R$ 2,86 bilhões, um dos projetos selecionados pelo PAC da Copa para o município de São Paulo. O empréstimo do FGTS será de R$ 1,082 bilhão e o restante, contrapartida do Governo do Estado de São Paulo.

O investimento na construção dos 240 apartamentos e da creche que seria inaugurada nesta terça nesta terça (31) foi de R$ 19,5 milhões, realizado em parceria do Ministério das Cidades com a Prefeitura de São Paulo. O edifício do Centro Educacional Infantil já foi entregue, restando apenas concluir licitação para mobiliar a creche.

O presidente Lula elogiou a qualidade dos apartamentos que foram entregues. “O ministro Marcio Fortes sabe que as moradias do Minha Casa, Minha Vida terão de ter azulejos e cerâmica porque não é possível imaginar que pobre goste de pobreza”, disse.

As autoridades presentes entregaram simbolicamente as chaves a cinco das famílias da comunidade. O ministro Marcio Fortes entregou à moradora Nívia Silva Leão as chaves da nova casa dela. “Agora que as casas estão prontas, temos de pensar no futuro, cuidar das casas, preservar nossos jardins da comunidade”, afirmou o ministro.

Moradias

A maior parte das moradias que serão inauguradas (200 apartamentos) pertencem ao Condomínio B e o restante (40) ao Condomínio C. As unidades têm 54,5 metros quadrados, divididos em dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O presidente Lula brincou ao comparar as unidades inauguradas com uma das casas em que ele e sua família viveram. “Quando eu casei, em 1975, fomos morar Marisa, nossos dois filhos e eu em um apartamento de 33 metros quadrados. À medida que nossa família foi crescendo, fomos fazendo puxadinhos e a casa foi crescendo aos trancos e barrancos”, contou.

Os moradores dos condomínios terão acesso a áreas de lazer, estacionamentos e vias pavimentadas. Os edifícios serão abastecidos por redes adequadas de água, esgoto, drenagem, energia elétrica e gás natural. Os novos moradores dos condomínios B e C ocupavam áreas de risco ou regiões da comunidade que foram afetadas pelas obras de urbanização.

Creche – O Centro Educacional Infantil Paraisópolis tem dois andares e 789 metros quadrados de área. A creche integra a rede municipal de ensino e atenderá crianças de zero a três anos. Os alunos serão divididos em turmas, de acordo com a idade de cada um.

PAC em Paraisópolis
Os projetos de assentamento precário da capital paulista, que possui cerca de 60 mil moradores, investem na construção de 2.412 moradias – das quais 364 já foram entregues – recuperação e melhorias em 692 residências, além da implantação de equipamentos comunitários, como escolas, creches, postos de saúde, ampliação das redes de esgoto, água e energia elétrica, além da projetos de trabalho social e regularização fundiária.

O objetivo do projeto é integrar o segundo maior assentamento precário da capital paulista, com cerca de 60 mil moradores, à cidade por meio da construção de 2.412 moradias – das quais 364 já foram entregues – recuperação e melhorias em 692 residências, além da implantação de equipamentos comunitários, como escolas, creches, postos de saúde, ampliação das redes de esgoto, água e energia elétrica, além da projetos de trabalho social e regularização fundiária.

O projeto do PAC Urbanização de Favelas na comunidade se divide em dois contratos: o primeiro, com a Prefeitura Municipal de São Paulo, no valor de investimento de R$ 238,2 milhões e o outro, com o Governo do Estado de São Paulo, cujo valor de investimento é de R$ 80,6 milhões, totalizando: R$ 318, 8 milhões. Nos dois contratos o governo Federal contribui com R$ 162,9 milhões do Orçamento Geral da União. Cerca de 22,4 mil famílias serão beneficiadas.
Copa 2014

No evento desta terça, também foi assinado contrato de financiamento no total de R$ 2,86 bilhões para realização de obras que vão ligar o Aeroporto de Congonhas à Rede Metroferroviária de São Paulo. O trajeto vai da Estação Jabaquara, da Linha 1 do metrô paulista, à futura estação São Paulo-Morumbi, da Linha 4, passando pelo Aeroporto de Congonhas.
A fonte dos recursos é o FGTS – R$ 1,082 bilhão – e a contrapartida do Governo do Estado de São Paulo – mais R$ 1,778 bilhão.

PAC em SP
O investimento do PAC Saneamento e Habitação no Estão de São Paulo atualmente é de R$ 13,4 bilhões – sendo R$ 8,5 bilhões em projetos de saneamento e R$ 4,9 bilhões em ações de habitação.
Na capital os projetos do PAC Saneamento e Habitação recebem investimento de R$ 3,81 bilhões. Nesses setores, R$ 1,97 bilhão é para projetos de saneamento e R$ 1,84 para ações habitacionais.

MCMV – O estado de São Paulo contratou até 20 de agosto 118.951 moradias pelo programa Minha Casa, Minha Vida. O valor do investimento é de R$ 7.7 milhões. Do total de casas contratadas, 43.6 mil são para famílias que ganham até três salários mínimos. Na capital paulista foram contratadas 15.150 moradias no valor de R$ 1 milhão. Do total de moradias contratadas, 1571 são para famílias que ganham até três salários mínimos.

No Brasil foram contratadas 604.037 moradias, orçadas em R$ 34,2 bilhões. Do total de contratações realizadas até 20 de agosto, 343.1 mil casas, orçadas em R$ 15,4 bilhões.Essas moradias são para famílias com renda de até três salários mínimos.

Categorias
Calendário f Visitas

Presidente Lula inaugura 240 unidades habitacionais do PAC