Categorias
Notícias Trabalho

Paraisópolis: um mercado em ascensão

Espaço do Povo 30

Captura de Tela 2014-03-28 às 07.38.53

Com aproximadamente 100 mil habitantes, a comunidade de Paraisópolis tem atraído empresários e comerciantes de diferentes bairros de São Paulo, que instalam desde pequenos comércios a lojas de grande porte.

Quem passa pelo centro de Paraisópolis percebe que a cada dia há um novo empreendimento sendo construído ou reformado, dando espaço para lojas de diferentes segmentos, todas elas cada vez mais sofisticadas.

Diante desse mercado promissor, muitos comerciantes decidiram instalar suas lojas em Paraisópolis. Como é o caso de Alexandre Manzine, diretor de uma grande rede de lojas de materiais de construção, instalada na comunidade desde 2013. Para ele, o fato de muitas casas estarem em reforma contribuiu para a instalação da loja.

O potencial econômico da comunidade já era percebido antes mesmo da instalação da loja dentro de Paraisópolis. Isso porque, segundo ele, muitos moradores da comunidade já compravam em outras lojas da rede. “Sempre atendíamos moradores de Paraisópolis e observávamos o enorme potencial da região”, conta ele.

Isso é reflexo do aumento do poder aquisitivo dos moradores, que triplicou nos últimos dez anos, conforme mostra a pesquisa “As favelas brasileiras, um mercado de R$ 56 bilhões”, do Instituto Data Popular, que revela que 65% dos moradores de comunidades pertencem à classe média. “É um mercado gigantesco que começou a chamar mais atenção no país”, defendeu Renato Meirelles, diretor do Instituto Data Popular.

Diante do crescimento e desenvolvimento vividos em Paraisópolis, proporcionados pelas obras de urbanização, que levaram a comunidade a outro patamar, Paraisópolis torna-se cada vez mais atraente para o comércio. Segundo a pesquisa, 70% das compras do dia a dia são feitas na própria comunidade, que se revela um poderoso mercado consumidor.
Outro comerciante que viu Paraisópolis como um mercado promissor é José de Lima. Ele conta que chegou a Paraisópolis por meio de informações de outros comerciantes e percebeu que aqui havia mercado para ele.”Paraisópolis é uma comunidade organizada e que tem investimentos do setor público. Eu vejo isso como um potencial”.

José afirma que o lucro da loja que abriu em Paraisópolis há pouco mais de três meses chega a ser maior do que as outras que ele possui em outros bairros. “É uma das lojas que mais vende. Eu tenho um ganho de 30 a 40% a mais em volume de vendas”, afirmou.

Ele revelou que há três anos teve a oportunidade de conhecer Paraisópolis, e, na época, ouviu coisas como: “não monte o seu negócio lá, você não vai se dar bem, não vai conseguir trabalhar”. Diante disso, acabou recuando e adiando a instalação do seu comércio. “Eu tinha uma loja próxima e passei a vir vender aqui na feira, fiz amizades e vi que não era assim”, relembrou.

Com uma loja de roupas instalada em Paraisópolis há pouco mais de um mês, Lais Neves conta que, antes de vir à comunidade, ela, o pai e os sócios realizaram diversas pesquisas de mercado, que os fizeram chegar a conclusão de que investir em comunidades é altamente lucrativo. Para ela, seria um investimento de sucesso. “Montar um negócio em Paraisópolis se tornou atraente porque é um lugar que está crescendo. É interessante investirmos nas pessoas, pois estamos ajudando a comunidade crescer também”, concluiu.

A loja, que vende roupas a preços populares, responde por uma boa parte dos lucros. “Meu pai e seu sócio têm comércios de diferentes segmentos em outros locais, mas hoje podemos dizer que em Paraisópolis temos um lucro maior. É um investimento que vale a pena porque a comunidade está crescendo”, concluiu.

Além de ser altamente lucrativo para os empresários, o comércio local é muito importante para o desenvolvimento da própria comunidade, que passa a ter um giro de lucro maior, gerando emprego e renda não só aos moradores de Paraisópolis, mas a pessoas de bairros próximos, que encontram na comunidade uma grande oferta de emprego.

“Paraisópolis vem se desenvolvendo muito. Os empresários já reconhecem esse potencial econômico. Além de ser bom para os comerciantes, esse estímulo ao comércio local contribui para o desenvolvimento da comunidade e promove a geração de renda e emprego aos moradores”, revela Gilson Rodrigues, presidente da União.

Categorias
Notícias

Carnaval: Homens vestidos de mulher jogam futebol em Paraisópolis

Espaço do Povo 30

Captura de Tela 2014-03-26 às 18.42.06No último feriado de carnaval calções, camisas, meiões e chuteiras foram trocados por vestidos, minissaias, sandálias meia calças e tops. As roupas não eram as mesmas, mas o esporte era o tradicional futebol praticado por dois grupos na comunidade de Paraisópolis, Mukiranas do Palmeirinha e Amigos do Grotão.

O Jogo das Mukiranas, realizado no Campo do Palmeirinha acontece há pelo menos 25 anos e este ano reuniu cerca de 50 homens. “ Este ano fizemos diferente. Antes do jogo caminhamos pela comunidade por duas horas vestidos de mulher”, afirmou Bruno Melo, vice-presidente da Associação Palmeirinha.

Captura de Tela 2014-03-26 às 18.42.15Um outro time que também participa de atividades como esta é o “amigos do Grotão”. A brincadeira, que iniciou em 2006, reuniu 15 homens vestidos de mulher com direito a maquiagem e bijuterias para brincar no último carnaval, após quatro anos sem jogar devido a morte de Alessandro de Jesus (O Alê), um dos organizadores do evento, em um acidente de moto.

Segundo Edson Ferreira Lima, o grupo que se reúne para jogar futebol não tem nome “Os times não têm nome. Os amigos do Grotão se juntavam no carnaval para brincar e fazer o que a galera mais gosta, jogar futebol”, afirma.

Realizado antigamente no campo do Rachadão, este ano o jogo aconteceu na quadra localizada próximo aos novos condomínios.

Categorias
Notícias

Forte chuva derruba árvores e deixa casas destelhadas em Paraisópolis

IMG_8047
Foto: Keli Gois

Casas sem telha, móveis encharcados e sem condições de uso, além de árvores caídas e muitos destroços jogados nas ruas. Esse é o cenário vivido por muitas famílias de Paraisópolis após a chuva da tarde de ontem, 16, que trouxe muitos prejuízos aos moradores, que tiveram que improvisar da forma que deu para se proteger da chuva.

Quem passou pela comunidade esta manhã, logo percebeu o movimento nas casas de materiais de construção, que, devido a demanda pela compra de telhas, ficaram quase sem estoque. A procura foi e ainda é grande, já que muitas casas ainda estão sem telhado.
Os moradores contam que até granizo caiu, o que causou muitos prejuízos, muitos deles perderam colchões, aparelhos eletroeletrônicos e outros móveis.

IMG_7932
Foto: Francisca Rodrigues

Diversas árvores caíram na comunidade, deixando muitas casas sem energia, como é o caso dos moradores da Rua Melchior Giola. O reflexo também foi sentido no trânsito, já que muitos motoristas tiveram que desviar.

IMG_7928
Foto: Francisca Rodrigues
Categorias
Notícias

Intercâmbio: Morador de Paraisópolis dará Workshop de Construção Civil na Índia

9492467812_f1881e47b2Representando a comunidade de Paraisópolis, o morador Atayde Cerqueira, 54, acompanhado por Marcella Arruda, representante da Urbz Brasil (Escritório de Construção Civil) irá à Índia para ministrar um workshop sobre construção civil e dividir um pouco de sua experiência na área.

Atayde ficará dez dias em Mumbai, na Índia, e terá a oportunidade de conhecer a forma como as comunidades são construídas no país, além de trocar experiências com outros profissionais.

“É uma grande satisfação estar representando não só Paraisópolis, como também o meu país. Terei a oportunidade de dividir a experiência adquirida nestes 30 anos como pedreiro. Será uma grande troca de experiências”, relata Atayde.

No Brasil, o escritório promoveu diversas aulas, que foram ministradas por Atayde em um canteiro de obras, onde ele pôde mostrar as etapas de uma construção de maneira empírica. E o próximo passo é a realização dessas aulas na Índia.

A viagem é patrocinada pela Urbz Brasil, um escritório de construção civil situado na Índia, que, por meio de intercâmbio, visita comunidades de vários países com o objetivo de conhecer e mostrar aos alunos diferentes tipos de construções.

Categorias
Notícias

#Espaço do Povo 29 :: Procura-se uma mãe sem rosto

Por Francisca Rodrigues para Agência Paraisópolis

1209078_574053459322989_1841041676_nUm apelo nas redes socias tem sensibilizado a equipe do Jornal Espaço do Povo. Trata-se de um pedido de uma mulher que nem sequer conhece a comunidade, mas acredita que uma pessoa muito querida encontra-se em algum lugar nesse pedaço de terra de 1 quilômetro quadrado, chamado Paraisópolis.

Nascida em Itaípe, na Bahia, Elisangela de Jesus Rocha, 36 anos, tem um sonho que desde sua infância deseja realizar, encontrar sua mãe que a deixou quando ainda era criança aos cuidados do pai, Francisco, e da avó paterna, Flora. Elisângela tinha apenas dois anos quando sua mãe, Ednalva de Jesus, resolveu vir sozinha para São Paulo. Há 34 anos sem ver a mãe, a enfermeira diz que sente muita vontade de conhecê-la. “Queria muito poder abraçar minha mãe e dizer o quanto eu a amo”, se emociona.

Elisangela acredita que a mãe esteja em Paraisópolis, pois quando tinha oito anos de idade, seu pai veio trabalhar em São Paulo e encontrou a irmã de Ednalva, que o trouxe a comunidade e mostrou onde ela estava morando, essa foi a única vez que teve alguma notícia da mãe, que na época estava grávida e morava em condições precárias e de favor na casa da irmã que a acolheu. Francisco perguntou a sua ex-mulher se queria voltar, mas ela disse que não.

Quando adolescente, Elisangela chegou a perguntar a seu pai o endereço da mãe em São Paulo, mas ele afirmava não lembrar porque fazia muito tempo. Há 15 anos tem procurado por ela. Recentemente, tem buscado, por meio das redes sociais, conseguir ajuda ou alguma informação que a faça encontrar a mãe.

A baiana não tem nenhuma informação sobre sua mãe referente a documentos e fotografias que possam facilitar o tão sonhado reencontro. Embora tenha sido abandonado, Elisangela acredita que sua mãe teve seus motivos para ir embora. “Minha mãe estava cansada das brigas com meu pai, não conseguia viver naquela situação. Ela não me levou junto com ela porque minha vó ameaçava se matar se ela fugisse comigo. Então ela fugiu sem levar nada”.

Atualmente, Elisangela mora em Salvador com o marido e os dois filhos. Embora tenha formado uma família sua felicidade não está completa. “Só vou ser feliz quando encontrar a minha mãe”, finaliza.

Nota da redação
Se alguém tiver alguma informação que possa ajudar Elisangela a encontrar sua mãe entre em contato com o Jornal Espaço do Povo pelo telefone 3741-0400

Categorias
Eventos Notícias Saúde

Associação das Mulheres de Paraisópolis realiza caminhada neste sábado

No próximo sábado, 8 de março, a Associação das Mulheres de Paraisópolis (AMP) realizará a 6ª caminhada em comemoração ao dia internacional da mulher, tendo como bandeira principal este ano “Mulheres na luta, pela construção da Nova Paraisópolis”.

A concentração será às 7h30 em frente a União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis (UMCP). O percurso será até a Associação das Mulheres de Paraisópolis, localizada a Rua Silveira Sampaio, 309, onde todos serão acolhidos com um belo café da manhã e um show.

convite

Categorias
Calendário f Notícias

Trânsito no Ladeirão do Morumbi passa a ter mão única neste sábado

croqui - morumbi_498x265

A partir deste sábado (01º de Março), o ladeirão do Morumbi terá mão única implantada, e os carros só poderão descer a Rua Dr. Francisco Thomaz de Carvalho. Com a mudança, o motorista que quiser subir para a Avenida Giovanni Gronchi terá que passar pelas ruas Antônio Júlio dos Santos e João Avelino Pinho Melão, que também passarão a ter mão única, onde serão instalados semáforos.

O sentido único será implantado apenas na primeira quadra. Além disso, o estacionamento de veículos em alguns trechos das vias será proibido.

Segundo a CET, com a implantação do projeto a capacidade de tráfego será elevada: a descida da ladeira terá duas faixas, enquanto a subida terá quatro –duas em cada uma das outras ruas. A Companhia informou também que está reavaliando a programação dos semáforos da região para reduzir o tempo de espera dos motoristas.

Outras medidas estão previstas para melhorar o trânsito da região, como a instalação de câmeras de monitoramento, reativação dos semáforos em tempo real da Avenida Morumbi e a implantação destes equipamentos nas Avenida. Roque Petroni Jr. e Chucri Zaidan.

Categorias
f Notícias Saúde

Comunidade receberá Operação Cata-Bagulho nesta sexta-feira

Com o objetivo de evitar o descarte irregular de objetos em vias públicas e contribuir com a limpeza da comunidade, nesta sexta-feira, 28, será realizada mais uma operação Cata- Bagulho, que recolhe diversos objetos sem uso, além de eletrodomésticos velhos.

A operação será realizada a partir das 9h, e vai percorrer diversas ruas da comunidade. É importante ressaltar que os objetos devem ser colocados nas calçadas com uma hora de antecedência. Nâo serão recolhidos pneus velhos e entulho. Caso haja necessidade, você pode dirigir-se ao Ecoponto mais próximo e fazer o descarte destes materiais.

Confira abaixo as vias que receberão a operação

Rua: Jeremy Bentnam;
Rua: Tenente João Batista Crespo;
Rua: Albuquerque Lins;
Rua: Viriato Correa, Silveira Sampaio;
Rua: Gal João Pereira de Oliveira;
Rua: Dr. Oscar de Almeida;
Rua: David Pimentel;
Rua: Dr. Carlos de Oliveira Coutinho;
Rua: Dr. Getúlio de Paula Santos;
Rua: Carlos Filinto, Ribeiro Lisboa;
Rua: 31 de Março;
Rua: Oscar S Rocy;
Rua: Angelo Antônio Pássaro;
Rua: Nevada;
Rua: Jaime de A. Paiva;
Rua: Dr. Francisco de Carvalho;
Rua: Dr. Flávio Américo Maurano

Ecoponto Giovani Gronchi
Avenida Giovani Gronchi, 3.413
Horário de atendimento:
Segunda a sábado, das 6h às 22h
Domingos e feriados, das 6h às 18h.

Categorias
Notícias Urbanização

Prefeito Fernando Haddad visita Paraisópolis e moradores questionam atraso nas obras e reivindicam melhorias para a comunidade

Prefeito_Joildo
Gilson Rodrigues, aponta terrenos para creches em Paraisópolis e obras que estão previstas na comunidade

Na manhã desta quarta-feira, 26, o Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, visitou Paraisópolis e ouviu as principais reivindicações dos moradores, muitos deles apontando a paralisação das obras, que prejudicou, principalmente os moradores que se encontram no aluguel social há muitos anos, indicando também demandas na área da saúde, moradia, educação e a construção de um hospital na região.

Prefeito5_FranciscaRodriguesHaddad visitou a AMA Paraisópolis, onde reuniu-se com conselheiros do Conselho Gestor de Urbanização de Paraisópolis e diretores da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis (UMCP), que aproveitaram a oportunidade para cobrar a entrega das obras realizadas na comunidade.

Além de cobrar agilidade e a entrega das obras previstas no programa de urbanização de Paraisópolis, Juliana Rodrigues, conselheira eleita com 236 votos sendo a mais votada, defendeu também a construção de um hospital na região.

Prefeito_IsacBezerra_26fev2014 (2)
Neuza Vicente – Conselheira do Conselho Gestor de Urbanização, Coordenadora do Grupo Harmonia, Diretora da Ass. das Mulheres, União dos Moradores e Sindicato dos Agentes Comunitários

“A questão do hospital é muito forte porque além de sermos lideranças, também somos mães e mulheres que passam por situações difíceis quando procuram atendimento médico. Quando nos propomos ser liderança não é apenas porque sofremos, e sim porque acompanhamos o sofrimento de outras mulheres”, defendeu a conselheira.

“Nossa prioridade é a questão do hospital. Estamos batalhando por isso. A presidenta Dilma prometeu o hospital e em uma nova oportunidade, os moradores vão poder cobrar um pouco do que é de direito”, defendeu Juliana Rodrigues.

Durante a reunião, Gilson Rodrigues falou sobre o processo de urbanização, considerado como o maior Programa de Urbanização do mundo, dando um histórico de todos os acontecimentos e da desaceleração que as obras deram nos últimos períodos. “Após reunião na prefeitura, foi feito um compromisso conosco de que a urbanização de Paraisópolis não iria parar. A comunidade voltou feliz com o compromisso da retomada das obras, mas, novamente elas estão paralisadas e agora queremos um posicionamento e o cumprimento desse compromisso com a comunidade”, defendeu.

Prefeito_IsacBezerra_26fev2014 (3)
Renata Alves – Conselheira e Coord. Ballet Paraisópolis, Paulo Rydleswski – Orquestra Fil. Paraisópolis, Mônica Tarragó – Ballet Paraisópolis e Wagner Ribehy falaram sobre a Escola de Artes do Grotão

Gilson destacou também a retomada das obras da Escola de Música e de Artes e demais equipamentos, além da abertura do Parque Paraisópolis, que vem sofrendo com atrasos burocráticos, impedindo que a comunidade possa usufruir de um espaço de lazer tão importante, numa região tão carente de equipamentos como este.

“Queremos saber quando esse compromisso que foi firmado conosco, da construção da escola de música, e dos demais equipamentos, além da abertura do Parque Paraisópolis, será cumprido”, questionou.

Além disso, cobrou também a construção do hospital na região, informando ao prefeito que já há uma área destinada para a construção, destacando que o terreno não é o problema para que a obra seja viabilizada, mas sim a vontade politica.

Gilson alertou o prefeito sobre cinco terrenos disponíveis para a construção de unidades educacionais na comunidade. O prefeito afirmou haver algum problema de comunicação dentro da prefeitura, pois, dos locais selecionados para a construção de creches com apoio do Governo Federal, não há nenhum localizado em Paraisópolis, levando em conta que os terrenos mencionados encontram-se destacados para Educação no Programa de Urbanização há vários anos.

Prefeito_FranciscaRodrigues (6)O monotrilho também foi pauta na reunião. “Nós queremos que as obras sejam aceleradas e também que o projeto que está sendo previsto para a construção do Monotrilho aqui em Paraisópolis seja feito, pois a prefeitura está devendo uma segunda etapa dessa obra [Avenida Hebe Camargo], que vai até o Estádio do Morumbi e também um detalhamento do metrô sobre os espaços. Temos equipamentos que deveriam ser construídos e estão parados porque o Metrô e a Prefeitura ainda não definiram o traçado de onde vai pegar a estação da linha do trem, e a comunidade tem pressa de ter acesso a transporte coletivo de qualidade”.

Após ouvir as reivindicações dos moradores, Haddad marcou uma reunião com algumas lideranças para discutir melhor todas as demandas levantadas. “Sugiro alguns representantes irem ao meu gabinete na prefeitura para que eu chame todos os secretários que foram mencionados indiretamente para fazermos uma reunião e organizar o trabalho das secretarias”, explicou o prefeito.

A reunião deverá acontecer no dia 15 de março, quando poderão ser apontados os problemas no andamento das obras na comunidade, que serão ouvidos e direcionados às secretarias envolvidas, contando com o compromisso do prefeito, de que irá cobrar pessoalmente o andamento das reivindicações.

Fotos: Keli Gois, Francisca Rodrigues, Isaac Bezerra, Renata Alves e Joildo Santos

Categorias
f Notícias

Linha Paraisópolis / Paulista ( antiga Paraisópolis / Princesa Isabel) muda itinerário e ponto final

A partir de hoje, 6 de fevereiro, a linha 6412-10 Paraisópolis – Paulista (antiga Paraisópolis – Princesa Isabel), terá o ponto final em frente a AMA Paraisópolis, localizada na Av. Hebe Camargo.

d41d1e6e-6b8e-4565-9c3e-5fa68810cc95wallpaperAbaixo o atual itinerário da Linha 6412-10
AV. HEBE CAMARGO
R. DR. FLÁVIO AMÉRICO MAURANO
AV. MORUMBI
PTE. DO MORUMBI
AV. ROQUE PETRONI JÚNIOR
LGO. LOS ANDES
AV. ROQUE PETRONI JÚNIOR
R. JACERU
AV. MORUMBI
R. JOÃO AMARO
R. BALTAZAR FERNANDES
AV. JURUBATUBA
AV. JORN. ROBERTO MARINHO (AV. ÁGUA ESPRAIADA)
R. GODOY COLACO
R. BARTOLOMEU FEIO
R. RIBEIRO DO VALE
R. CB. VERDE
R. ALVORADA
R. RIBEIRÃO CLARO
R. CASA DO ATOR
AV. STO. AMARO
AV. BRIG. LUÍS ANTÔNIO
AL. SANTOS
R. TEIXEIRA DA SILVA
R. CINCINATO BRAGA