Categorias
Notícias

Reunião Grupo de Trabalho Multi – Site

Local: União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis

Rua Ernest Renam, 1366 – Paraisópolis

Categorias
Notícias

Lançamento da campanha “Magia da Reforma”

Categorias
Notícias

Reunião mensal Forum Multientidades de Paraisopolis


Categorias
Notícias

Reunião mensal Forum Multientidades de Paraisopolis

Categorias
Notícias

Reunião do Fórum Multi-Entidades

Local: UBS 1, Rua Melchior Giola

Categorias
Notícias

Resultados do IDESP das escolas de Paraisópolis

A Secretaria Estadual de Educação divulgou o Indíce de Desenvolvimento da Educação de São Paulo (IDESP), abaixo os resultados da escolas estaduais de Paraisópolis.

Etelvina de Góes Marcucci PDF
5ª a 8ª – 1,76 Meta 1,89
1º ao 3º – 0,98 Meta 1,06

Maria Zilda Gamba Natel PDF
5ª a 8ª – 1,54 Meta 1,67
1º ao 3º – 0,97 Meta 1,06

Homero dos Santos Fortes PDF
1ª a 4ª – 3,38 Meta 3,53

Governador Miguel Arraes PDF
1ª a 4ª -1,47 Meta 1,62

Informações extraídas de http://idesp.edunet.sp.gov.br/boletim_escola.asp

Categorias
Notícias

Confraternização Escola do Povo

Local: Jockey Clube SP

Categorias
Notícias

Paraisópolis inaugura Sala de Cinema para a comunidade

Levar cultura para a segunda maior favela de São Paulo é o desafio do Grupo de Jovens que coordena o Centro Cultural Espaço Jovem de Paraisópolis e um dever do Estado. Formada principalmente por jovens e crianças, uma grande parte dos moradores é analfabeta (cerca de 15mil pessoas) e nunca teve acesso ao teatro ou ao cinema. Paraisópolis se uniu na batalha pela erradicação do analfabetismo através do Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos Escola do Povo, que já alfabetizou cerca de 1500 pessoas e agora investe no acesso cultural.

A idéia do Centro Cultural Espaço Jovem de Paraisópolis nasceu da necessidade de criar espaços que possibilitem o acesso da comunidade à cultura e ao lazer. Uma das parceiras do projeto, a Empresa de Propaganda e Marketing Ponto Brand Promotion, tem sido a mantenedora de atividades sociais na sede do Centro Cultural desde 2007. A filosofia da empresa é construir um modelo de agência única no mundo do marketing moderno. A Ponto tem sua atuação sustentada pelo tripé: estratégia, criatividade e inovação. Para Marcelo Heidrich, presidente da Ponto, “estamos há 1 ano neste projeto como colaboradores fundadores e sou muito orgulhoso de estarmos envolvidos”, diz

O projeto tomou força quando um grupo de alunos da Universidade de São Paulo – USP, procurou a União dos Moradores. A intenção era realizar exibições em diversos locais de Paraisópolis, principalmente nas salas de alfabetização de adultos, uma vez a cada mês, através do projeto Rede de Telas. Ele consiste na exibição de filmes seguida de debates, em três bairros da periferia paulistana: Jardim São Luis, Cidade Tiradentes e Paraisópolis. Os debates contam com a presença dos realizadores dos filmes ou com convidados preparados para discutir a temática abordada e visam incitar a problematização dos filmes pelos moradores das comunidades. O projeto é desenvolvido pela pesquisadora Esther Hamburguer, do Departamento de Cinema, Televisão e Rádio da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – USP.

Buscando aprimorar suas iniciativas para auxiliar a comunidade, a sala de cinema deverá promover a cultura entre os moradores. O Cinema Paraisópolis tem capacidade para atender até 100 pessoas e é patrocinado pela Associação Citi Esperança, (formada por funcionários do Banco Citi Bank) tendo por objetivo social contribuir para o desenvolvimento econômico, social e cultural da sociedade brasileira, a promoção do voluntariado, da educação e da cultura, da saúde e segurança alimentar, do combate à pobreza, de forma gratuita. A defesa, preservação e conservação do meio ambiente, a promoção do desenvolvimento sustentável e o fortalecimento da solidariedade, promoção da ética, da cidadania e de outros valores universais.

A inauguração do Cinema, será no dia 23 de Abril às 19hs, com o filme “O Ano em que meus pais saíram de férias”, de Cao Hamburguer. O filme retrata 1970 e o Brasil vai entrar em campo para lutar pelo tricampeonato na Copa do México. O país passa por um dos momentos políticos mais delicados de sua história, com um governo militar ditatorial, que suprimiu todas as formas de liberdade, inclusive a dos pais de um garoto de 12 anos, Mauro. Por serem de esquerda, são obrigados a viver na clandestinidade e a deixá-lo com o avô.

Categorias
Notícias

II Semana Cultural das Bibliotecas de Paraisópolis

II SEMANA CULTURAL DAS BIBLIOTECAS DE PARAISÓPOLIS TERÁ CAFÉ LITERÁRIO COM POESIA, EXPOSIÇÃO DE FOTOS, LANÇAMENTO DE LIVROS, SARAU, INAUGURAÇÃO DE SALA DE CINEMA, TEATRO E CAMINHADA

Uma semana inteira de atividades culturais na comunidade. Isso parece um sonho a ser realizado, mas em Paraisópolis, a segunda maior favela do Estado de São Paulo, esse sonho se torna real com a concretização da II Semana Cultural das Bibliotecas de Paraisópolis que tem por objetivo promover ações voltadas para divulgação da cultura produzida na comunidade através das Bibliotecas Comunitárias. Antecedendo a Virada Cultural de São Paulo, promovida pela Secretaria da Cultura, o encontro acontecerá entre os dias 22 e 26 de abril. Um café literário com a escritora e pedagoga Fanny Abamovich abrirá o evento às 9 horas no Espaço Cultural e Esportivo BOVESPA e o encerramento se dará com a Caminhada Cultural.

A necessidade de organizar uma Semana Cultural surgiu do interesse de integrar todas as ações das Bibliotecas Comunitárias uma vez que se constatava que os moradores não se sentiam parte atuante desses espaços e as ações culturais aconteciam de forma isolada em cada uma das instituições. A partir da primeira edição, em 2006, definiu-se a importância da ação, pois estes espaços atuam na formação do indivíduo, atendendo suas necessidades e desejos de lazer, informação e cultura, por meio do acesso aos diferentes portadores de texto, como por exemplo, livros, jornais, folhetos, revistas, fotos e acervo digital.

Categorias
Notícias

União dos Moradores de Paraisópolis lança projeto Sextas – culturais em Banca de jornal da comunidade

MPB, violão e violoncelo vão abrilhantar as sextas-feiras de Paraisópolis

Uma banca de jornal vira uma biblioteca infanto-juvenil e mini espaço-cultural na comunidade de Paraisópolis. A “Banca do Futuro – a biblioteca dos sonhos” é um espaço em que o livro é um brinquedo e a leitura, um grande divertimento. Adaptada numa banca de revista, a Banca do Futuro dispõe de um acervo diversificado de livros literários infanto-juvenis, e os leva para onde a criança brinca, transformando o momento da leitura numa brincadeira. Agora, inovando mais uma vez a Banca do Futuro virá palco para apresentações no projeto Sextas – culturais criado pelos próprios moradores da comunidade. O objetivo do projeto é apresentar para moradores de Paraisópolis espetáculos artísticos de qualidade, notadamente nas áreas da música e das artes cênicas. “Todos os artistas da comunidade vão poder se apresentar e os que não são, mas que gostam de levar o seu trabalho “aonde o povo está” estão convidados a se apresentar”, diz Gilson Rodrigues, presidente da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis.

Para a inauguração do projeto sextas – culturais, que acontecerá na próxima sexta-feira, dia 28 de março, às 19 horas, foram convidados os músicos baianos Iran Ribeiro (violão), Ricardo Andrade (violoncelo) e a cantora Silvane Rosa, que incluem em seu repertório músicas dos mais celebrados compositores da MPB, além de algumas peças do maestro brasileiro Heitor Villa-Lobos. Esses músicos, há mais de seis anos se apresentam no Hotel Convento do Carmo, em Salvador, arrancando aplausos e conquistando a admiração das mais exigentes platéias.

A Banca do Futuro está instalada na frente da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis e foi viabilizada através de parceria com empresas privadas e O programa de Ação Cultural – PAC, da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo que incentiva projetos na área artístico-cultural.

Paraisópolis é a segunda maior favela do Estado de São Paulo, encravada no bairro do Morumbi, um dos bairros ricos do Brasil, com índices de desenvolvimento comparados aos de bairros europeus. A falta de perspectiva e condições de vida levou Paraisópolis a ser a segunda maior favela de São Paulo e a quinta maior do país.