Paraisópolis quer o fim imediato desta violência irracional

Os moradores da comunidade de Paraisopólis enfrentaram nesta segunda-feira, 2 de fevereiro, um dia marcado pela irracionalidade.
Carros queimados, bombas e tiros trocados impediram que trabalhadores saissem de suas casas e crianças voltassem de suas escolas.
Milhares de vidas foram colocadas sob um imenso risco.
A União dos Moradores lutará com todas as suas forças para que essas cenas nunca mais voltem a se repetir em frente as nossas casas e ao lado de nossos filhos!
Gilson Rodrigues
Presidente da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis

Joildo Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.