Inscrições para o Mais Médicos começam nesta 4ª feira

A abertura das inscrições para substituir os médicos cubanos no programa Mais Médicos começam nesta 4ª feira (21.nov.2018) às 8h e vão até o próximo dia 25. O edital oferece 8.517 vagas para trabalhar em 2.824 municípios e 34 distritos indígenas. A remuneração é de R$ 11.865,60.

As vagas são destinadas para profissionais brasileiros e estrangeiros que tenham registro no CRM (Conselho Regional de Medicina) do Brasil. Os contratos tem duração de 3 anos e são renováveis por mais 3. As vagas serão preenchidas por ordem de inscrição.

Os Estados que mais precisarão contratar novos médicos pra suprir a carência deixada pela evasão dos cubanos são São Paulo, Bahia e Rio Grande do Sul. Eis uma tabela que mostra a distribuição de médicos por Estados brasileiros:

Estado nº de médicos
AC 104
AL 128
AM 322
AP 76
BA 853
CE 443
DF 21
ES 213
GO 202
MA 469
MG 603
MS 132
MT 132
PA 526
PB 128
PE 436
PI 199
PR 458
RJ 1.406
RN 139
RO 163
RR 72
RS 630
SC 258
SE 94
SP 1.406
TO 99
fonte: Edital Mais Médicos

Na 3ª feira, o Ministério da Saúde publicou o edital para o programa. caso houverem vagas remanescentes será aberto 1 novo edital. Eis as regras:

regras do edital:
são 8.517 vagas;
1º edital: todas as vagas serão ofertadas a médicos com registro no CRM do Brasil;
inscrições abertas de 21 a 25 de novembro no site maismedicos.gov.br;
na inscrição, o médico pode escolher o município de atuação;
as atividades terão início a partir de 3 de dezembro e a data-limite é 7 de dezembro;
2º edital: se houverem vagas remanescentes, será lançado em 27 de novembro;
2º edital: terá vagas para brasileiros formados no exterior e estrangeiros;
fonte: Diário Oficial da União

ENTENDA O CASO

O Ministério da Saúde Pública de Cuba anunciou na 4ª feira (14.nov.2018) que o país não participará mais do programa lançado no governo de Dilma Rousseff (PT). Segundo o órgão, a saída dos médicos do país foi decidida após declarações “ameaçadoras e depreciativas” feitas pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

Em contrapartida, Bolsonaro afirmou que dará asilo aos cubanos que pedirem para permanecer no Brasil“Nós temos que dar asilo às pessoas que queiram. Não podemos continuar ameaçando, como no governo passado. Quando eu for presidente, o cubano que quiser asilo aqui, vai ter“, disse.

O principal objetivo do programa é aumentar a oferta de médicos no interior do Brasil.

Joildo Santos