Bailarinos do Ballet Paraisópolis serão guardiões no desfile da bicampeã do carnaval de SP

Um grupo formado por 47 bailarinos – sendo 42 meninas e cinco meninos – do projeto Ballet Paraisópolis desfilará pelo segundo ano consecutivo com a bicampeã do carnaval paulistano: o G.R.E.S. Acadêmicos do Tatuapé. O acontecerá na madrugada de sábado, dia 02 de Março, às 03h35.

A tradicional escola da zona leste de São Paulo fará uma viagem pelo tempo, contando a história de Bravos Guerreiros: a saga de homens e mulheres admiráveis que, por meio de muitas batalhas travadas com fé, coragem, audácia e determinação mudaram o mundo, atravessaram o tempo e cravaram seus nomes na história como grandes guerreiros. E é nessa jornada que os alunos do Ballet Paraisópolis unirão passos de ballet e samba para homenagear os guerreiros dessa escola e de todo Brasil.

Neste ano, a participação dos alunos acontecerá no chão e nas alturas. Um grupo formado por 17 bailarinos desfilará de sapatilhas de ponta e figurino preto e branco ao redor do mestre sala e porta bandeira, representando os guardiões do casal. Outro grupo formado por 30 alunos virá no último carro alegórico, com figurino azul e amarelo, encerrando o desfile e simbolizando os guerreiros da Tatuapé junto com a Velha Guarda, representando o passado, presente e futuro.

 De acordo com Eduardo Santos, presidente da Acadêmicos do Tatuapé,  a participação dos bailarinos é muito importante para a escola. “Os alunos abrilhantam demais o nosso espetáculo, porque têm entrega, empenho e o profissionalismo de gente grande. Eles se dedicam aos ensaios e são, também, referência para o nosso povo, para os nossos componentes do Tatuapé, de como é que se encara um trabalho com muita seriedade, dedicação e com a perfeição de movimentos que eles conseguem”.

Para Gilson Rodrigues, presidente da União dos Moradores de Paraisópolis, “a participação da comunidade no carnaval de São Paulo representa a união de todas as classes sociais do país, demonstrando o quão democrático é essa manifestação cultural”.

O Ballet Paraisópolis surgiu da vontade de Monica Tarragó, diretora geral do projeto, de levar arte e cultura gratuitamente para as crianças e adolescentes da região. Atualmente, o projeto beneficia 200 crianças e possui mais de 2.000 nomes na fila de espera.

“É motivo de muito orgulho fazer parte desse grande espetáculo ao lado da Tatuapé pelo segundo ano consecutivo. Ficamos muito contentes e honrados pelo convite e de poder proporcionar a essas crianças e jovens uma modalidade diferente do clássico, além de viver um grande dia sambando na ponta do pé no Anhembi” afirma Monica Tarragó, diretora do projeto.

Joildo Santos