Prefeitura inaugura CEI Cedrinho V em Paraisópolis


Do site da prefeitura SP

Com a inauguração do Centro de Educação Infantil Indireto Cedrinho V, em Paraisópolis, a Prefeitura amplia para 194 mil o número de crianças de 0 a 3 anos e 11 meses matriculadas em unidades da Cidade.
O prefeito de São Paulo inaugurou oficialmente na manhã desta terça-feira (31/5) o Centro de Educação Infantil Indireto Cedrinho V, no Complexo Paraisópolis, na região da Vila Andrade, Zona Sul da Capital. Com essa iniciativa, a Prefeitura amplia para 194 mil o número de crianças de 0 a 3 anos e 11 meses matriculadas em unidades da Cidade. E a intenção da Administração Municipal é aumentar ainda mais o número de vagas para a educação infantil.
“Esse é um momento muito feliz. Com a inauguração de mais uma CEI, atingimos essa expressiva marca de 194 mil crianças matriculadas em unidades de educação infantil na cidade de São Paulo. E ainda temos o imenso desafio de construir mais vagas para as futuras gerações”, disse o chefe do Executivo Municipal após inaugurar a nova CEI, que atende atualmente 158 crianças.
O secretário municipal de Educação enumerou a progressão dos números na educação infantil. “A gente tinha cerca de 60 mil crianças de 0 a 3 anos matriculadas em unidades da rede municipal de ensino. Em dezembro do ano passado, esse número aumentou para 130 mil. Hoje, são 194 mil crianças de 0 a 3 anos e 11 meses. A gente tem um caminho muito grande a percorrer, mas com construções como essa de Paraisópolis, tão bem-feitas, e com o apoio da sociedade civil, essa Cidade vai longe”.
A construção do CEI Cedrinho V foi executada pela Secretaria Municipal de Habitação. O prédio possui 14 salas, sendo duas de Berçário I, quatro de Berçário II, seis de Mini Grupo I e duas salas de Mini Grupo II, além de refeitório, copa-cozinha, lavanderia, secretaria, lactário, solário, elevador, salas administrativas e sanitários. A obra custou R$ 1,7 milhão. A administração do CEI é fruto do convênio firmado entre a Secretaria Municipal de Educação e a Associação Cedro do Líbano de Proteção a Infância – entidade responsável pela direção da unidade.
“Antes das nossas intervenções, Paraisópolis contava com quatro unidades que atendiam cerca de 1.300 crianças. Agora são 14 unidades – incluindo o CEU Paraisópolis – que atingem 5.728 alunos. A gente vai ampliar ainda mais nossa participação aqui com a construção de mais quatro novas unidades, garantindo o atendimento no ensino infantil e fundamental completo para todos os moradores na região, o que é um desejo da comunidade”, observou o secretário. O CEI Indireto Cedrinho V fica na Rua da Independência, 475 – Paraisópolis.
Programa de Urbanização de Favelas

A construção da CEI Cedrinho V faz parte do Programa de Urbanização de Favelas, cujo objetivo é integrar o Complexo Paraisópolis à cidade formal por meio da regularização urbanística e fundiária, promovendo o acesso dos moradores locais à infra-estrutura, à inclusão social e à melhoria das condições de habitabilidade, de saúde e de meio ambiente.
“Essa CEI é uma unidade existente no coração de um projeto muito especial e importante para a cidade de São Paulo. Paraisópolis mostra para a Cidade e para o País o que está sendo feito pela Administração. O local tem se renovado e se reciclado com a união do Poder Público e da sociedade civil. Dessa forma, as melhorias estão chegando. Temos praticamente todas as pessoas com soluções encaminhadas. É dessa forma que pretendemos deixar a Cidade cada vez melhor”, ressaltou o prefeito.
As obras no Complexo Paraisópolis começaram em junho de 2006 e até o momento 839 unidades habitacionais já foram entregues às famílias da comunidade. Ao todo, o programa vai beneficiar 20.403 famílias em Paraisópolis. Outros 547 apartamentos estão em construção. Os serviços estão sendo realizados em parceria entre a Prefeitura de São Paulo, a Eletropaulo, a Sabesp, a CDHU e a Caixa Econômica Federal.
Colaboração da comunidade

Cerca de 90% da população que reside no local deverá ser mantida, com o benefício da infra-estrutura básica e de serviços públicos, bem como regularização fundiária de sua ocupação. A população diretamente afetada pela execução das obras terá seu atendimento habitacional assegurado pela parceria com a CDHU em local próximo ou dentro do perímetro de intervenção. “A comunidade tem um papel muito importante nesse processo e por isso gosto sempre de destacar a importância da colaboração e compreensão de todos para que possamos, juntos, transformar esse bairro”, salientou o secretário municipal de Habitação.
Foram disponibilizadas também, através de convênio, 500 cartas de crédito para os beneficiários cadastrados pelo programa. Além disso, ao final do programa, 2.940 unidades habitacionais terão sido entregues. “A Prefeitura tem um carinho muito grande por Paraisópolis. Esse projeto todo nasceu em 2005 com o objetivo de tratar a comunidade da forma merecida, oferecendo uma melhora completa na qualidade de vida das pessoas que moram aqui. E o trabalho continua, ele não pára por aqui”, concluiu o secretário municipal de Infra-Estrutura Urbana e Obras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

https://layar.iium.edu.my/wp-content/uploads/