Uma educadora de adultos em Paraisópolis

Por Vagner de Alencar para o Blog Mural da Folha SP

“Tudo é aqui. Sempre trabalhei dentro da comunidade. Tive esse privilégio”. Rosimeire Pereira de Amorim, 42, trabalha desde 2001 como educadora em Paraisópolis, na região sul de São Paulo. Já trabalhou em creches com educação infantil, mas hoje dá aula de alfabetização para jovens e adultos. “Não tenho formação em pedagogia, mas tenho experiência. Eu amo o que faço. Está em mim”, revela.
Rosimeire dá aulas para duas turmas de alunos com idades que variam entre 15 e 73 anos. Ela é uma entre a dezena de profissionais que atuam na comunidade por meio do Programa Escola do Povo. Cada educador divide oito horas de trabalho por semana entre a sala de aula e acompanhamento do aluno em sua própria casa.
Em Paraisópolis, há quase 100 mil habitantes e deste total estima-se que 15 mil sejam analfabetos ou semi-analfabetos.
Assista ao vídeo e conheça um dia de aula na turma de alunos de Rosimeire _dia especial, com direito a “festa do aniversariante do mês”.
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=VSC9JTdSQas[/youtube]
Escola do Povo
O Programa Escola do Povo é realizado pela Associação de Moradores de Paraisópolis. Surgiu em 2007 como um projeto a fim de minimizar a erradicação do analfabetismo de adultos. Quatro anos depois, o programa tem mais de 600 alunos matriculados, 11 professores que lecionam nas mais de 20 salas de aula instaladas em igrejas, na própria Associação de Moradores da comunidade e outros locais.

Errata: O Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos é realizado pelo Instituto Escola do Povo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.